DestaqueSaúde

Procare Health – Queremos oferecer mais qualidade de vida às mulheres

Tempo de leitura: 4 minutos

Em entrevista, Miguel Coelho, Country Manager da Procare Health, fala do papel de uma das marcas que mais impacto tem causado no mercado. A saúde feminina é a grande área de investigação, que tem como principal missão o bem-estar da mulher e o desenvolvimento de produtos altamente inovadores. 

A Procare Health está presente no mercado desde 2012 com o nítido objetivo de proporcionar a todas as mulheres saúde e bem-estar com produtos de origem natural. Quais são as principais áreas de investigação?

Este projeto teve início em 2012, na primeira fase, numa abordagem exclusivamente estratégica e de investigação. Enquanto especialistas na Saúde da Mulher e com uma perspetiva de mercados própria da Procter & Gamble, os seus fundadores empenharam-se em desenvolver soluções terapêuticas para preencher lacunas terapêuticas ou para melhorar as soluções existentes.

Tudo foi um jogo de sedução e uma enorme paixão pela inovação. Seduzia o facto de poder fazer-se algo que desse resposta a necessidades identificadas na saúde feminina e paixão por fazer parte de um grupo de pessoas que vivencia um objetivo comum de construir e desenvolver uma organização feita por pessoas, para pessoas. A segunda fase teve início em 2016, quando colocámos o primeiro produto no primeiro mercado. Nesta perspetiva, somos ainda uma startup no mundo, já com presença em mais de 50 países.

Em termos de áreas de investigação, poderia detalhar todas as especialidades que trabalhamos e estudamos intensamente, como por exemplo a área do Vírus Papiloma Humano e a forma como conseguimos controlar o percurso que este efetua no organismo da mulher, com consequências tão graves como o cancro do colo do útero; poderia enumerar a menopausa, que aparece numa fase em que a Mulher de Hoje se encontra na plenitude da sua vida pessoal, profissional, social, etc; lançámos muito recentemente uma solução altamente eficaz para a subfertilidade ou natalidade tardia, dando às mulheres com algumas dificuldades de conceção ou mais velhas a possibilidade de construir ou alargar a família. Optarei por responder que a nossa área de investigação é a Saúde Feminina, em todos os aspetos em que esta possa ser afetada. 

A Procare Health procura “respostas para a mulher de hoje”. Como definem a mulher de hoje? Ao longos dos últimos anos as necessidades foram mudando?

Esse claim existe na nossa empresa a nível global, em todas as línguas que falamos na Procare Health. Diversas vezes sou questionado sobre o que é, ou melhor, quem é a Mulher de Hoje. Na Procare Health, a nível global, 54% dos colaboradores são mulheres, na equipa de Gestão, 50% são mulheres, o peso salarial pende para o lado das mulheres, em Portugal 60% do headcount são mulheres. Assim, as mulheres fazem parte ativa da vida da nossa organização. Estes números clarificam a indiferenciação, de modo natural, de género.

Perguntar-me-á se já tudo foi feito para garantir a igualdade de oportunidades entre homens e mulheres e eu terei que dizer que existe um caminho a percorrer. A Mulher de Hoje conhece esse caminho! A Mulher de Hoje sabe conjugar tudo o que a rodeia com a sua condição de mulher. E este conceito abrange família, trabalho, sociedade, núcleo de amigos, desporto, enfim, todo este mundo em que vivemos.

Acresce o facto de que a mulher com 50 anos tem, no atual contexto, um mundo de oportunidades pela frente, de desafios, de tarefas às quais pode e quer dar resposta sem ter de abdicar da sua feminidade. A menopausa não é o fim de algo, mas um ponto de viragem que na Procare Health estudamos continuamente para assegurar que a mulher passa esta fase sem danos, traumas, receios ou sentimentos de perda. 

Atentos às fragilidades que existem nesta área vão lançar novos produtos. Que tipo de inovações estarão presentes nesses mesmos produtos? Quais serão as mais-valias para a saúde da mulher?

Como referi anteriormente, lançámos muito recentemente uma solução altamente inovadora na área da Fertilidade. Estima-se que existem no mundo cerca de 70 milhões de casais com dificuldades na conceção de uma criança. Por outro lado, a idade em que tem o primeiro filho tem vindo a aumentar, ultrapassando em Portugal os 30 anos. O impacto causado pela subfertilidade em quem reuniu finalmente as condições para constituir ou alargar a família é altamente frustrante. Existem diversos tratamentos para a sub-fertilidade e alternativas para a infertilidade. A nossa Investigação & Desenvolvimento percebeu que poderíamos aportar valor. Assim, estudámos exaustivamente uma formulação com compostos e dosagens que dessem resposta a este problema. O resultado foi uma terapêutica inovadora, já devidamente estudada, com dados de eficácia e segurança publicados.  A recetividade por parte da comunidade médica tem sido excelente, que, depois de tomarem conhecimento do pensamento científico que suportou a criação deste produto, ficam entusiasmados por dispor de uma terapêutica considerada “state of the art”, de nova geração. 

Receberam o prémio “Laboratório Mais Comprometido Com a Saúde da Mulher”. O que significa para a equipa a atribuição deste prémio?

Os prémios e condecorações dão-nos a grata satisfação de receber da Sociedade o feedback de que o que fazemos é relevante. Recebemo-los e exibimo-los com enorme orgulho, mas com uma profunda gratidão.

Mas, sem querer ser demasiado modesto, direi que a melhor recompensa é saber que um médico tratou com sucesso uma doente, que evitámos mais um cancro cervical, que melhorámos a vida de um casal, ou que mais uma criança nasceu saudável. O nosso maior orgulho é constatar que, ao terminar mais um estudo clínico, reforçámos a evidência clínica da eficácia e segurança dos nossos produtos. Essas são as grandes apostas, e é aqui que encontramos as nossas vitórias.    

Focados no desenvolvimento de estudos clínicos, o que está reservado para o futuro da farmacêutica?

A Investigação Clínica é a prova inequívoca da validade científica de uma terapêutica. A Procare Health tem um programa de desenvolvimento clínico ambicioso, para o qual reservamos uma parte considerável do nosso turnover. É aqui que encontramos a matéria-prima com que os profissionais de saúde trabalham para constatar que estão a dar às suas doentes as melhores opções terapêuticas. É por esse motivo que desenhamos estudos cujos resultados são publicados nas mais prestigiadas revistas da Especialidade e do Universo Científico e apresentados nos congressos mundiais. Continuaremos a estudar e a envolver mais centros de investigação por forma a termos cada vez mais e melhor evidência. A nossa presença é cada vez mais global e sabermos tratar uma mulher com um vírus de alto risco em qualquer dos continentes deste mundo global é para nós uma grata satisfação e o enorme orgulho de fazer parte deste projeto.